Home »
 

História

Até a segunda metade da década de 60 do século passado, as atividades acadêmicas em filosofia da UFF estavam concentradas nas então denominadas Faculdades de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL), que, com a reforma universitária, realizada em 1968, deram origem, dentre outros, ao Instituto de Ciências Humanas e Filosofia (ICHF). Este, em consonância com a proposta da reforma, organizou-se tomando por base os Departamentos de História, de Ciências Sociais e de Filosofia e Psicologia (GFP). Em 1985, o GFP desdobra-se em dois Departamentos: o de Filosofia (GFL) e o de Psicologia (GSI).

Integrando o Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, o Departamento de Filosofia foi criado pela Resolução n° 84/85 do Conselho de Ensino e Pesquisa, publicada em 8 de janeiro de 1985. Ao nascer, no desmembramento do antigo Departamento de Filosofia e Psicologia, o Departamento de Filosofia buscou alcançar autonomia funcional, dispondo, para seus movimentos iniciais, de um chefe e uma secretária, inicialmente indicados para o exercício de suas respectivas funções. Essa estrutura se mantém até hoje.

Inicialmente. o GFL atendia cerca de 700 alunos por semestre letivo, dos seguintes cursos de graduação: Psicologia, História, Ciências Sociais, Comunicação Social, Cinema, Economia, Geografia, Letras, Biblioteconomia, Arquivologia, Serviço Social, Estudos de Mídia e Produção Cultural. Apesar de atender a todos os cursos acima especificados, havia o interesse de viabilizar um curso de Graduação em Filosofia, o que, desde 2008, tornou-se realidade graças aos esforços dos docentes do Departamento de Filosofia e ao perfil acadêmico que possuem.

Em 11 de agosto de 2006, o Conselho Nacional de Educação (CNE) aprovou o Parecer 38/2006, “que torna obrigatório o ensino de filosofia e sociologia no ensino médio de todas as escolas públicas e privadas do país”. Esta deliberação responde a uma carência que se manifestou ao longo de mais de três décadas desde que estas áreas de conhecimento foram suprimidas do ensino médio do país, devendo, assim, ser saudada a iniciativa do CNE e do MEC. Esta recente e oportuna decisão promoveu uma crescente demanda de professores habilitados, promovendo, assim, a ampliação de oportunidades de inserção dos mesmos no mercado de trabalho.

É no contexto dessas recentes mudanças que a UFF oferece, desde 2008, o Curso de Bacharelado/Licenciatura em Filosofia. Cabe a uma instituição do porte da UFF, com área de abrangência que contempla boa parte do interior do estado do Rio de Janeiro e com crescente diversificação de estudos e formações, ter a iniciativa de abertura destes novos cursos de filosofia, enquanto formadores de docentes qualificados para atender à demanda do ensino médio. Eles se mostram igualmente uma exigência para a nossa Universidade, enquanto provedores de uma referência analítica e reflexiva para as demais áreas de conhecimento.

O Instituto de Ciências Humanas e Filosofia (ICHF) da UFF tem uma vocação para a pesquisa que é hoje nacionalmente reconhecida e admirada, contemplando consagrados e respeitados programas de pós-graduação stricto sensu em História, Sociologia, Ciência Política e Psicologia. A criação do Bacharelado em Filosofia constituiu-se, nesse sentido, num primeiro passo para a implentação do Programa de Pós-graduação em Filosofia (UFF), em atividade desde o ano de 2010.