Home » Notícias | Histórico » Bolsas de desenvolvimento acadêmico
 

Bolsas de desenvolvimento acadêmico

O projeto de desenvolvimento acadêmico intitulado “Autonomização para leitura crítica de textos antigos” (PROAES-UFF3502) e coordenado pelo professor Marcus Reis Pinheiro, em colaboração com a professora Mariana de Toledo Barbosa, oferece bolsas para alunos do curso de Filosofia da UFF. As vagas do projeto se destinam especificamente aos estudantes selecionados para o Programa Bolsa de Desenvolvimento Acadêmico (http://www.uff.br/?q=programa-de-desenvolvimento-academico-no-grupo-assistencia-estudantil-programa-de-desenvolvimento), através de processo seletivo interno da PROAES.

A principal atividade do projeto consiste na organização e participação em grupo de estudo semanal, que ocorrerá às quintas-feiras, entre 14h e 16h (sendo este horário passível de alteração no segundo semestre de 2019). As demais atividades serão definidas posteriormente, em reunião com os orientadores.

 

Detalhes sobre o projeto

 
Descrição do estudo a ser realizado pelo estudante
O projeto tem como objetivo principal construir, em parceria com o bolsista, instrumental que lhe permita conquistar autonomia na leitura crítica de textos filosóficos antigos (épocas clássica e helenística) por meio do reconhecimento, nesses escritos de conceitos que importam à filosofia de nosso tempo, em especial àquela do pensador francês Gilles Deleuze. Uma das habilidades fundamentais para a pesquisa em história da filosofia é a capacidade de leitura crítica dos textos antigos e o reconhecimento em autores contemporâneos da utilização de seus conceitos e métodos. Gilles Deleuze utiliza, em seu livro A lógica do sentido, se utiliza de pensadores como Platão, os estoicos e Lucrécio. Algumas ferramentas, no entanto, são importantes para a abordagem dos textos antigos e elas serão objetos de estudo deste projeto. Espera-se que o bolsista 1) se identifique com o tema proposto; 2) tenha disposição para volumosa leitura em português e, eventualmente, em outras línguas; 3) manifeste alguma curiosidade pelo latim e pelo grego para aproximação com a terminologia nessas línguas antigas; 4) tenha disponibilidade para leitura de textos contemporâneos e percebendo ali como os conceitos antigos são utilizados. Prevê-se encontro semanal de duas horas com os professores orientadores para dirimir as dúvidas. Espera-se também que os alunos tenham um encontro somente entre eles de duração de 3 horas. Da programação total de 15 horas semanais, são reservadas dez horas à leitura.

Objetivos a serem alcançados pelo aluno
A autonomização do leitor crítico de textos de caráter filosófico da Antiguidade Clássica tem, ao menos, dois objetivos: 1) promover a segurança intelectual do bolsista que pretenda ingressar na pesquisa acadêmica; 2) estimular o engajamento do bolsista com as atividades de aprendizagem por meio da construção conjunta do conteúdo programático. Assim, no âmbito do primeiro objetivo, ao final do período de estudos orientados, espera-se que o bolsista sinta-se capacitado a selecionar autonomamente textos dentro da bibliografia de referência para sua leitura individualizada e a relacionar temas de sua área específica com outros que a tangenciem. No âmbito do segundo objetivo, conta-se que o bolsista tenha o domínio do instrumental apreendido no período de estudos orientados de forma a utilizá-lo nas demais atividades acadêmicas da graduação e que desenvolva abertura para debates interdisciplinares.